#72 Entropia

Título: Entropia

Autor: Alexandre Marques Rodrigues

Primeira publicação: 2016

Modalidade: Ficção

Minha Edição: Editora Record

 “Gozar, como morrer, ela disse, didaticamente, é um processo irreversível.”

O paulista Alexandre Marques Rodrigues tem muito de sua formação como psicólogo em sua literatura, mostrando-se um sensível observador do comportamento e das relações humanas. Bastante elogiado pela destreza e refinamento no trato com a narrativa curta, ele marcou sua estreia no gênero romance com Entropia, explorando as diversas facetas do desejo, da dependência e do silêncio através de personagens embebidos em dolorosa complexidade.

O intrigante título inspira-se na segunda lei da termodinâmica, designando uma grandeza que mensura o grau de irreversibilidade ou desordem de determinado sistema físico. Dividido em quatro partes, o livro enfoca na figura conflitante de Roberto, que logo revela ter uma vida dupla: casado com Cecília, ele se envolve com Constantina, com quem tem constantes e tórridos encontros. A esposa demonstra saber do adultério, assim como a amante aparentemente se contenta com a condição de coadjuvante. Os embates deste homem com o passado e o presente, a família e o trabalho, fazem paralelo com os capítulos da biografia de um fictício músico ucraniano, de nome Anton Ilitch Stein, que passam a dividir o espaço do impresso com a história central. O caráter enigmático e a melancolia em torno do personagem principal decorrem justamente de seus “não ditos” e da distância que mantêm quanto às outras pessoas na formação de vínculos totalmente superficiais. O decifrar da personalidade acaba por depender da busca ou fuga de si mesmo em meio a duras recordações, descortinando o limiar da vida e da morte.

Dentro deste plural interim, o autor joga com as identidades dos personagens, como evidenciado nas equivalências entre Cecília e a gatinha de estimação de mesmo nome, e com a ambientação dos acontecimentos, tendo como cenários desde a cidade de Blumenau, em Santa Catarina, até a inventada Nova Harz. Ele ainda lança mão de um ousado arranjo estético, abarcando diferentes perspectivas ao intercalar discursos em primeira e terceira pessoa, com diálogos adentrando as descrições, além do interessante uso de notas de rodapé, que desenvolvem alguns aspectos da trama fora do corpo principal do texto.

Os elos deslizantes e precários entre os sujeitos, estritamente ligados à ausência de comunicação, vêm assinalados pelos silenciosos telefonemas recorrentes no decorrer do romance. A música clássica também constitui um elemento presente em quase todo o livro, por intermédio de referências a compositores consagrados e, principalmente, na reprodução de algumas partituras. Em alguns momentos, a exposição adquire um curioso tom de trabalho acadêmico, até pela inclusão de citações bibliográficas. Todavia, tais informações e detalhes técnicos, apesar de truncarem um pouco o ritmo de leitura, em nada prejudicam a sua feição atrativa, prendendo a atenção do leitor pela descoberta e perturbação.

Com rigor de forma e conteúdo, Alexandre Marques Rodrigues consegue cativar ao mesmo tempo em que causa incômodo, animar expectativas ao mesmo tempo em que as frustra, traduzindo em palavras a efemeridade que nos cerca.

Entrevista com Alexandre Marques Rodrigues contando detalhes sobre o processo de escrita do livro no Blog da Editora Record.

____________________________________________________________

Referências Utilizadas:

RODRIGUES, A. M. Entropia. Rio de Janeiro: Record, 2016.
ISBN: 9788501073198

www.amarquesrodrigues.com

Anúncios
Deixe um comentário

2 Comentários

  1. Kátia

     /  4 de setembro de 2016

    Você sempre nos apresentando livros novos e diferentes, Obrigada e parabéns pelo trabalho

    Resposta

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: