#35 Maysa: Só Numa Multidão de Amores

Título: Maysa: Só Numa Multidão de Amores

Autor: Lira Neto

Primeira publicação: 2007

Modalidade: Não Ficção

Minha Edição: Editora Globo

“Maysa jamais se importou com a maldade de quem nada sabe.”

O cearense Lira Neto é um dos maiores nomes da literatura de não ficção brasileira. As biografias escritas pelo jornalista obtiveram enorme sucesso editorial, elencando as listas dos livros mais vendidos em seus lançamentos. O autor também é reconhecido pela crítica especializada, que já o agraciou com o Prêmio Jabuti, o mais tradicional prêmio literário do país.

Um dos mais marcantes perfis delineados pelo escritor é sem dúvida o da cantora e compositora Maysa Monjardim. Intérprete e letrista de clássicos da música brasileira, a artista de personalidade forte teve sua trajetória pessoal e profissional traçada em todo o seu brilho e fragilidade.

Para compor Maysa: Só Numa Multidão de Amores, Lira Neto teve acesso irrestrito a um extenso acervo de fotografias (muitas delas ilustram o volume), recortes de jornal, cartas e diários íntimos escritos por Maysa desde os 15 anos de idade, material raro cedido pelo filho da biografada, o diretor de cinema e televisão Jayme Monjardim. O escritor também realizou cerca de duzentas entrevistas com parentes, amigos, ex-amantes, músicos, produtores, entre outras pessoas que trabalharam ou conviveram com a artista. O resultado é um retrato consistente e cheio de nuances desta musa de alma complexa.

Acompanhamos sua agitada vida desde a infância no Rio de Janeiro, passando pelo turbulento casamento com o empresário André Matarazzo, seu sucesso nas rádios, seus hábitos boêmios, as corajosas decisões profissionais, a difícil relação com o filho Jayme, o contato com os compositores da Bossa Nova, a má fama nas revistas e jornais, a aventura como atriz de teatro e telenovelas, as viagens internacionais, as várias tentativas de suicídio, as internações para desintoxicação alcoólica e sua incessante busca pelo amor pleno. Presenciamos ainda suas quedas e incontáveis reconstruções, fontes de inspiração para célebres composições e de marcas pessoais definitivas em versões sublimes.

Através de uma prosa ao mesmo tempo fluida e rica em detalhes, a obra presenteia os leitores com a sensação de proximidade em relação à cantora, exposta como qualquer outro ser humano, com qualidades, falhas, fracassos, dores e inseguranças, mesmo com o aspecto excepcional se mostrando recorrente em tudo o que envolvia seu absurdo talento.

Temperamental, explosiva, dramática, romântica, teve numerosos relacionamentos amorosos, todos de alguma forma frustrados. Maysa se via sozinha e insatisfeita mesmo com uma vida aparentemente repleta de “felicidade”. Parecia que alguma coisa maior do que ela mesma a arrastava para o fundo de seu próprio abismo de desilusão e desespero. Era vítima da própria sensibilidade.

Falecida em janeiro de 1977, em decorrência de um trágico acidente automobilístico na ponte que liga a capital carioca ao município de Niterói, a mulher de olhos verdes intensos e penetrantes, de voz indescritível, muito brincou de extremos. Mesmo taxada de arrogante e fora dos padrões conservadores das décadas de 1950 e 1960, sendo tão criticada por seu físico e rotulada como cantora afetada de “músicas de fossa”, emocionou plateias lotadas e foi bastante aplaudida por suas performances antológicas em português, inglês, espanhol, francês e italiano.

O livro de Lira Neto constitui um trabalho minucioso e absorvente que tenta ao máximo desvendar o universo interior do ícone Maysa sem meias-verdades.

____________________________________________________________

Referências Utilizadas:

NETO, L. Maysa: só numa multidão de amores. São Paulo: Editora Globo, 2007.
ISBN: 9788525043030

www.maysamonjardimoficial.blogspot.com.br

____________________________________________________________

Filmoteca: Maysa – Quando Fala o Coração (2009). Série dirigida por Jayme Monjardim, com Larissa Maciel, Jayme Matarazzo, Eduardo Semerjian e Mateus Solano.

A produção televisiva escrita por Manoel Carlos e exibida pela Rede Globo consultou a biografia escrita por Lira Neto. A adaptação foi dirigida pelo filho da cantora e trouxe um compacto dos acontecimentos narrados no livro, apresentados em uma trama não linear. Impecável tecnicamente, o programa mostrou trechos dos diários da cantora e locação na casa construída por ela em Maricá, na região litorânea do Rio de Janeiro. Ressalto o expressivo trabalho da atriz Larissa Maciel, que personifica Maysa de maneira bem convincente, quase hipnotizante.

____________________________________________________________

Musicoteca: Ando Só Numa Multidão de Amores (1970) // Maysa (1974). Discos de Maysa.

Indico dois célebres discos de Maysa para acompanhar a leitura do livro. Ando Só Numa Multidão de Amores deu título à biografia escrita por Lira Neto e apresenta releituras de sucessos, como “Suas Mãos” e “Resposta”, interpretações sofisticadas de compositores consagrados, como Tom Jobim, Ary Barroso e Fernando Lobo, além de um retorno aos boleros. Já Maysa, último disco lançado pela cantora e meu preferido de sua carreira, traz uma seleção de canções autorreflexivas em tom sereno e intimista. Destaque para as icônicas capas dos discos: um retrato reticulado de Maysa feito por Antonio Guerreiro (em preto e branco e com os olhos verdes ressaltados) e uma aquarela pintada pela própria cantora.

Anúncios
Deixe um comentário

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: