#28 Agosto

Título: Agosto

Autor: Rubem Fonseca

Primeira Publicação: 1990

Modalidade: Ficção

Minha Edição: Editora Companhia das Letras

“Afastou-se, com asco, do corpo sem vida sobre a cama ao sentir seu próprio corpo poluído pelas imundices expulsas da carne agônica do outro.”

Rubem Fonseca é conhecido pelas suas narrativas de cenário urbano cheias de ironia, violência e erotismo. Fatos e personagens históricas também se tornaram elementos marcantes em muitas publicações do escritor mineiro, dotando seus textos de muita originalidade estética e temática.

O romance Agosto une episódios reais e fictícios no Brasil de 1954, se pautando numa envolvente investigação policial. É na madrugada de 1° de agosto daquele ano tomado por escândalos políticos que ocorre o assassinato por esganadura do empresário Paulo Machado Gomes Aguiar, presidente da firma de importação e exportação Cemtex, uma das maiores do país, morto em sua cama. O autor do crime sai do edifício em que a vítima morava aparentemente sem ser notado, mas traz uma mordida do milionário em seu peito. Na mesma noite, vemos crescer no “Anjo Negro” Gregório Fortunato, chefe da guarda pessoal de Getúlio Vargas, a vontade de eliminar o jornalista Carlos Lacerda, grande opositor do governo que, com suas acusações no periódico Tribuna da Imprensa, vinha gerando um verdadeiro caos político afim de derrubar o presidente brasileiro.

Somos então apresentados ao protagonista Alberto Mattos, comissário de polícia incumbido da investigação do assassinato, homem que curiosamente vive atormentado por dores fortes na barriga devido a uma úlcera. Ele encontra poucas, mas importantes pistas no apartamento onde aconteceu o delito: um anel largo e dourado e alguns pelos no sabonete do banheiro.

Mattos é auxiliado pelo colega de delegacia Pádua, que muito o respeita, apesar de haver grande divergência de caráter entre os dois. O comissário mantém uma relação amorosa secreta com a jovem e atraente Salete que, por sua vez, é sustentada pelo rico e corrupto Luiz Magalhães.

Eis que um antigo amor, a bela Alice, retorna depois de muitos anos para sacudir a vida do investigador, revelando que seu marido, o também empresário Pedro Lomagno, é amante de Luciana Aguiar, esposa do falecido cuja morte está averiguando. Contudo, as pistas reveladas por um novo laudo da perícia unem-se ao fatídico Atentado da Rua Tonelero, ocorrido em 5 de agosto de 1954, levando o comissário a suspeitar que quem comandou a tentativa de assassinato de Carlos Lacerda poderia ser o mesmo indivíduo que matou o milionário Aguiar. O jornalista inimigo de Vargas conseguiu escapar do ataque criminoso, mas o major da aeronáutica Rubens Vaz, membro dos oficiais que o protegiam, foi atingido mortalmente, instaurando uma enorme comoção pública e diminuindo cada vez mais a popularidade do presidente com a exigência de explicações.

Vão surgindo novos e interessantes personagens que contribuem para a dissolução dos mistérios e para a complexidade das figuras principais, sendo que muitos deles podem ser considerados tipos bem comuns ao universo do autor: assassinos, prostitutas de luxo, bicheiros e uma mãe de santo. Há também a participação de pessoas importantes para aquele contexto político-histórico, como membros da família de Getúlio, os ministros Tancredo Neves, Mário Pinotti e Nero Moura, o brigadeiro Eduardo Gomes, entre outros.

A linguagem é seca e bem objetiva, trazendo à leitura um ritmo ágil e palpitante. O narrador de terceira pessoa contribui para o tom enigmático do romance. Rubem Fonseca compõe críticas sutis às situações e conflitos que formam o enredo, preferindo dar mais atenção às descrições e deixar o leitor tecer suas próprias opiniões. O livro torna-se magnetizante principalmente por quase não deixar distinguir o que constituiu a verdadeira turbulência daquele período brasileiro e o que integra a ficção minuciosa deste incrível escritor.

____________________________________________________________

Referências Utilizadas:

FONSECA, R. Agosto. São Paulo: Editora Companhia das Letras, 1990.
ISBN: 8571641390

CARDOSO, F. Rubem Fonseca: violento, erótico e, sobretudo, solitário.

____________________________________________________________

Filmoteca: Agosto (1993). Série dirigida por Paulo José, com José Mayer, Letícia Sabatella, Vera Fischer e José Wilker.

A adaptação para a televisão conseguiu ser muito fiel ao livro, constituindo um trabalho primoroso para a época de seu lançamento principalmente no tocante às cenas de violência. A produção contou com nomes de peso também no elenco de apoio, com participações especiais de Othon Bastos, Lima Duarte, Léa Garcia, Paulo Gracindo, Sérgio Mamberti, Stênio Garcia e Ary Fontoura. Destaco a atuação impactante de Tony Tornado como Gregório Fortunato.

Anúncios
Deixe um comentário

1 comentário

  1. meus livros favoritos de 2016 | satãnatório

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: